Enfermagem

30/05/2011

Desvendando mistérios durante a gravidez…

Filed under: Gravidez — Larissa Fernanda Passere @ 18:17

Mais ninguém me contou isto antes!


A exclamação é freqüente quando se trata das mudanças que ocorrem durante os nove meses. Resolvemos antecipar algumas surpresas e contar coisas que provavelmente você só descobriria durante o percurso.

Bigodinho
Como se não bastassem as manchas tão comuns (melasmas), pode surgir um primo chamado cloasma, cujo objetivo é criar uma marca escura em cima do lábio superior, estilo bigode. Isso acontece devido ao acúmulo de progesterona, que dá efeitos secundários: excesso de oleosidade, manchas nas dobras, escurecimento das aréolas, entre outros.

A prisão de ventre é muito comum, principalmente no início da gestação. A progesterona (olha ela aí de novo!) relaxa a musculatura, inclusive a do intestino, fazendo com que ele fique mais preguiçoso.

Hemorróidas? Eu???
Sim, elas poderão aparecer, justamente por conta da congestão pélvica que, acontece devido à nova circulação sanguínea. Como o volume de sangue aumenta, a área do útero fica extremamente congesta, o que irriga os vasos, inclusive os da região do ânus. E as hemorróidas nada mais são do que a dilatação de vasinhos dessa área.

A hora do pesadelo…
Todo mundo quer contar algumas histórias para as grávidas e nem sempre elas são otimistas. Por isso, nada mais natural do que a mulher guardá-las no seu imaginário. Somando isso às expectativas e ansiedade natural do momento, o resultado pode ser pesadelos freqüentes. O segredo para atenuá-los? Jamais pense que o pior vai acontecer. Simples assim.

Grávida? Quem, eu?

A capacidade de concentração e o rendimento intelectual diminuem consideravelmente e há uma explicação física para isso: a velocidade da circulação do sangue fica reduzida também na área cerebral, por isso você pode ficar mais distraída. Além disso, as mudanças bruscas no corpo, nas relações sociais, de trabalho e pessoais geram uma carga emocional que podem deixá-la um pouco mais “devagar”.

Olá, verrugas
A maioria delas têm origem virótica e como o sistema imunológico da gestante fica frágil, elas podem aparecer. A progesterona também contribui para exacerbar alguns sinais que você já tinha, mas não percebia. Lembre-se: os vírus causadores de verrugas são inofensivos durante a gestação.

As varizes podem visitá-la
Quanto mais perto o fim da gravidez, maior o risco de surgirem aquelas veias escuras e saltadas nas pernas. O culpado é o mecanismo de compressão que, acontece devido ao aumento do útero que comprime todas as veias – inclusive a cava, responsável por irrigar os vasos dos membros inferiores. Não apenas as varizes, mas o inchaço também é causado pelo mesmo motivo.

Ai, minha boca!
Se o sangramento na gengiva acontecer, é porque alguns micro vasinhos se romperam e isso é normal. O relaxamento muscular causado pela progesterona provoca o quadro. Por isso aconselhamos as gestantes, a partir do terceiro mês, a visitar o dentista para verificar se há qualquer outra alteração.

Dor na barriga
Não é contração nem cólica. É uma dor muscular que surge principalmente na 28ª semana. O que acontece: o útero é preso nas laterais do abdômen por ligamentos, e eles não param de esticar. Claro que o corpo vai se adaptando a esse estiramento, mas certos movimentos (ou quando o útero atingir um tamanho razoavelmente grande) podem causar essa dor momentânea.

Como um patinho…
Quando a barriga começar a pesar, automaticamente seu corpo vai fazer uma compensação, jogando as costas para trás e deixando as pernas um pouco mais abertas na hora de andar. O conhecido ‘andar de pato’ proporciona equilíbrio diante das novas condições do corpo.

Com água na boca
O olfato e o paladar da grávida se intensificam devido à maior vascularização das papilas gustativas. E também há o aumento de salivação (sialorréia) durante toda a gestação por causa das alterações sofridas pelo aparelho digestivo, mas isso é mais intenso no primeiro trimestre.

Uma tampa que sai…
O muco vaginal que existe no aparelho reprodutor feminino fica mais espesso e forma uma espécie de tampão para proteger o colo do útero de bactérias. Com as modificações que acontecem perto do parto, esse líquido é eliminado como uma espécie de catarro cerca de 15 dias antes do nascimento.

No final, ele fica paradinho
Você que estava acostumada a sentir o pequeno mexendo bastante, notará uma diferença no final da gravidez. A partir da 39ª semana a movimentação diminui muito e 12 horas antes do parto, o bebê fica praticamente imóvel. O motivo seria o espaço reduzido e a intenção de reservar energias para o nascimento.

Visão embaçada
Devido à maior quantidade de água circulante, muitos órgãos sofrem alterações. E isso inclui os olhos. Também pode haver influência da hipófise – glândula localizada atrás deles – que está com seu tamanho dobrado. Então podem surgir dificuldades para enxergar. Mesmo assim, o médico alerta para a necessidade de descartar as chances de uma pré-clâmpsia (hipertensão) em uma consulta com o obstetra.

“Leite” antes da hora…
No sétimo mês, poderá sair um líquido amarelo do seio. É o colostro, primeiro alimento do bebê ao nascer. Em geral, ele sai diante de estímulos que a grávida faz nos seios, por exemplo, quando vai prepará-los para a amamentação. O leite propriamente dito só aparecerá três dias depois do parto.

Que calor!
A temperatura do seu corpo vai ficar mais alta do que o habitual no último trimestre e você vai sentir com freqüência que ela aumenta. Isso acontece porque a quantidade de progesterona (o mesmo hormônio da menopausa) está alta. Os calores só não são piores em relação à menopausa porque a mulher ainda produz o estrogênio.

Um docinho para o bebê
Basta comer um pedacinho de doce, especialmente de chocolate, para o nenê começar a mexer! Em qualquer alimento ingerido vai fazer o pequeno se movimentar, uma vez que ele estará recebendo energia (glicose) que provoca estímulos. No caso dos doces, a resposta é instantânea.

Uma casa dentro de você
O útero, que antes da gravidez tinha um volume entre 30 e 90 cm3, aumenta 50 vezes para acomodar o pequenino. A média de crescimento desse órgão muscular é de cerca de 1 cm por semana. A barriga segue a mesma proporção, daí a importância em manter uma hidratação diária com produtos emolientes como óleo de amêndoas, de semente de uva…

Mulher de conteúdo
Mais sangue vai circular pelo corpo da futura mãe. No final dos nove meses, o volume vai dobrar e, por conta disso, seus rins também vão trabalhar 25% mais. O sangue estará mais diluído e, assim, haverá menos oxigênio circulante, o que vai deixar a mulher mais cansada e sem fôlego.

 

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: