Enfermagem

15/06/2009

Estudo de caso – Schwannoma

Filed under: Oncologia — Larissa Fernanda Passere @ 23:10
  • Mulher de 45 anos vem ao consultório com falta de ar e dor tipo pleurítica. Nega tosse hemoptise ou tabagismo. O exame radiológico do tórax mostra imagem mostra derrame pleral e massa na região posterior. A toracocentese mostrou líquido com características exudativa e o exame citológico não esclareceu o tipo de lesão. A ressonância magnética mostrou massa de 12 cm no seu maior diâmetro, com localização extra-pleural, de características heterogênea, com pequenas calcificações, e remodelação de corpos vertebrais.


Qual o possível diagnóstico?

As características na ressonância magnética sugere schwannoma, que são tumores benignos que se originam das células de Schwann, derivadas da crista neural e estão associados com a neurofibromatose tipo 2. Os sintomas são referenciáveis à compressão local do nervo comprometido ou à compressão das estruturas adjacentes (tais como o tronco cerebral ou a medula). Os schwannomas são massas encapsuladas bem circunscritas que estão ligadas ao nervo, mas que podem ser separadas dele.

O melhor exame para estudar os tumores posteriores do tórax é a ressonância magnética, pois exibe melhor o tecido e ajuda na identificação da extensão até o canal espinhal. A tomografia com contraste é a radiológica mais útil para as lesões torácicas, particularmente para lesões vasculares e neoplasias pulmonares. Entretanto, não revela adequadamente a extensão dos tumores neurogênicos.

O diagnóstico diferencial deverá ser feito com sarcomas, blastomas, teratoma, linfoma, hamartoma, neoplasia mesotelial e carcinoma broncogênico.

No interior da calota craniana, a localização mais comum dos schwannomas é o ângulo pontocerebelar, onde eles estão aderidos ao ramo vestibular do oitavo nervo. Os pacientes freqüentemente apresentam zumbido e perda da audição, e o tumor é normalmente referido como um neuroma do acústico. Em outros lugares na dura os nervos sensitivos são os especialmente comprometidos, incluindo ramos dos nervos trigêmeo e as raizes dorsais.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: